SESCOOP no Estado de São Paulo
Serviço Nacional de Aprendizagem
do Cooperativismo

 
 
           Login:      Senha:    
 
  
   
 
 

Institucional
Serviços
Programas e Projetos
Cursos e Eventos
Canais de Comunicação
 
  

Sistema Ocesp participa de reunião do Cosag sobre agenda legislativa do agro
02/04/2021

Nesta segunda-feira, 5, o presidente do Sistema Ocesp e coordenador do Fórum Paulista do Agronegócio, Edivaldo Del Grande, participou de reunião online do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag), que tratou sobre a agenda legislativa para o setor.

O evento teve abertura do presidente do Cosag, Jacyr Costa, e contou com participação do presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Sergio de Souza, do presidente do Instituto Pensar Agropecuária (IPA), Nilson Leitão, do ex-ministro da Agricultura e embaixador especial do cooperativismo da FAO/ONU, Roberto Rodrigues, entre outras lideranças do agro brasileiro.

O presidente Edivaldo Del Grande aproveitou a oportunidade para falar sobre a importância de se proteger o agro brasileiro do aumento de tributos, uma vez que o setor está cada vez mais visado pelos governos.

“Nós nos preocupamos com o produtor e com meios para blindá-los contra essa apropriação de parte dos recursos da agricultura pelos governantes. Em outros países onde o governo atuou aumentando impostos do agro, como na Argentina, o setor praticamente sucumbiu”, explica Del Grande.

O questionamento foi bem recebido pelo presidente do IPA, Nilson Leitão, que fez uma explanação sobre a preocupação da entidade com a reforma tributária. “Segundo Leitão, as mudanças devem ser feitas no sentido de diminuir o peso dos impostos para os produtores, e não aumentar, como é a vontade de muitos políticos”, disse Del Grande.

Segundo ele, foi importante ouvir o posicionamento de Leitão, uma vez que sua visão é benéfica para os produtores. “O IPA também tem essa preocupação de conter os gastos públicos, ao invés de simplesmente aumentar impostos”.

Del Grande reforça que há métodos mais eficientes para melhorar as contas públicas. “Você melhorar o setor produtivo, vacinar a população e fazer a economia girar já aumenta a arrecadação. Também tratar o gasto público de forma mais eficiente, reduzindo despesas, tudo isso melhora as contas. Simplesmente aumentar impostos é o meio perverso de tentar resolver, ainda mais para uma população desempregada, com renda restrita em decorrência da pandemia”, defendeu o cooperativista.


  
  
 
 
© Todos os direitos reservados ao SESCOOP/SP. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.