SESCOOP no Estado de São Paulo
Serviço Nacional de Aprendizagem
do Cooperativismo

 
 
           Login:      Senha:    
 
  
   
 
 

Institucional
Serviços
Programas e Projetos
Cursos e Eventos
Canais de Comunicação
 
  

Cooperativismo de Moçambique busca melhores práticas em atuação do Sistema Ocesp
10/06/2019

Nesta segunda-feira, 10, uma comitiva de cooperativistas de Moçambique visitou a Casa do Cooperativismo Paulista para buscar inspirações e trocar experiências com o Sistema Ocesp.

A comitiva foi composta pelo diretor executivo da Associação Moçambicana de Promoção do Cooperativismo Moderno, Cecílio Valentim, pelo chefe do Departamento de Política Comercial no Ministério da Indústria e Comércio, José Maria do Rosário Guilherme, e pelo membro da Autoridade Tributária de Moçambique, Edson Cláudio Lifaniça.

Moçambique está numa fase de reorganização da economia e o movimento cooperativista, que atualmente conta com 102 empreendimentos no País, está crescendo. "Nosso sistema de negócios está baseado em associações e há uma motivação do governo em transformá-las em cooperativas, o que vai gerar uma explosão de novos empreendimentos", explica Valentim.

Segundo o diretor, Moçambique ainda não possui um quadro legal completo para o cooperativismo. "Ainda falta um regulamento para a lei das cooperativas e também em relação ao regime tributário específico", explica.

Essa foi a motivação para o intercâmbio no Brasil, promovido pelo Sistema OCB a pedido das instituições cooperativistas moçambicanas. "Já tínhamos essa parceria com o Brasil, então resolvemos vir mais uma vez em busca das melhores práticas", ressalta o diretor - desde 2005, a Ocesp atua em parceria com órgãos cooperativistas de Moçambique para o fomento do cooperativismo no país.

"Neste encontro, percebemos que coincidimos em muitas coisas no cooperativismo moçambbicano e brasileiro e o trabalho realizado aqui é basicamente o que estamos a implementar, segue a visão que nós temos. Infelizmente, ainda não temos tantos instrumentos legais quanto o Brasil, mas é o caminho que Moçambique quer seguir", reforça Valentim.

A comitiva foi recebida na Ocesp pelo gerente de Monitoramento do Sescoop/SP, Luis Antonio Schmidt, pela coordenadora do núcleo de Gestão de Cooperativas, Andréa Pinheiro, pelo diretor do ramo Transporte da Ocesp, Murilo Karapetcov, pela consultora do ramo Transporte, Priscilla Coelho, e pela consultora jurídica Esther Bastos. Ainda como parte do intercâmbio, o grupo fará visitas técnicas às cooperativas Guarucoop, Unimed e Uniodonto.

O cooperativismo moçambicano é membro da Organização Cooperativista dos Países de Língua Portuguesa (OCPOP) e da Aliança Internacional Cooperativista (ACI), além de possuir parcerias com Itália, Noruega e Suécia. Além do Brasil, as instituições costumam trocar experiências e buscar práticas em cooperativas de Portugal e Quênia. 


  
  
 
 
© Todos os direitos reservados ao SESCOOP/SP. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.