SESCOOP no Estado de São Paulo
Serviço Nacional de Aprendizagem
do Cooperativismo

 
 
           Login:      Senha:    
 
  
   
 
 

Institucional
Serviços
Programas e Projetos
Cursos e Eventos
Canais de Comunicação
 
  

Sindicresp realiza AGO na Casa do Cooperativismo Paulista
14/05/2019



O Sindicato das Cooperativas de Crédito do Estado de São Paulo (Sindicresp) realizou Assembleia Geral Ordinária nesta segunda-feira, 13, na Casa do Cooperativismo Paulista, em São Paulo. Além de aprovar a prestação de contas referente ao último exercício, a assembleia também foi marcada pelo planejamento das ações para 2019. O Sindicresp é filiado à Federação dos Sindicatos das Cooperativas no Estado de São Paulo (Fescoop/SP).

O presidente do Sindicresp, Marcos Martinelli, revelou metas de crescimento da entidade, sempre com base no convencimento e adesão espontânea das cooperativas de crédito. “Contamos com 18 cooperativas filiadas e nossa meta é chegar a 50 até o final do ano”, comenta.


Marcos Martinelli: "Nossa estrutura pode ser austera, com custo baixo para as cooperativas"

Para ampliar a base de representação, Martinelli conta com o apoio das cooperativas já filiadas e aposta no contato pessoal com as cooperativas. “O novo sindicalismo funciona na base da liberdade de adesão. As cooperativas precisam compreender a importância de fazer parte de um sindicato patronal”, explica. “Chegamos à conclusão de que a estrutura para atender a nossa base não precisa ser muito sofisticada. Ela pode ser bastante austera, com um custo baixo para as cooperativas”, ressalta o presidente.

Diante da heterogeneidade do cooperativismo, Martinelli enxerga um importante papel para a atuação do sindicato. “Nesse momento não há como pensarmos em uma convenção de base estadual, dado que as realidades são muito distintas. Temos diferenças em relação ao piso salarial, benefícios e cláusulas econômicas, que variam bastante de acordo com os municípios”, explica. “O papel do sindicato é conhecer a realidade de cada cooperativa e assisti-las nas negociações entre patrões e empregados de maneira personalizada”, completa.

De acordo com levantamento do Sindicresp, 216 cooperativas de crédito paulistas podem ser membros do sindicato. Na opinião de Martinelli, o apoio da entidade sindical pode ser importante para cooperativas de todos os portes, mas especialmente para as singulares não ligadas às centrais e federações.

Sindicato cooperativista
Martinelli ressalta ainda que o modo de ser cooperativista inspira a atuação do sindicato. “Prezamos pelo trabalho em conjunto, prestação de contas e decisões transparentes, participação econômica dos membros, entre outras aspectos que são comuns para quem está habituado ao mundo do cooperativismo de crédito”, finaliza.


  
  
 
 
© Todos os direitos reservados ao SESCOOP/SP. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.