SESCOOP no Estado de São Paulo
Serviço Nacional de Aprendizagem
do Cooperativismo

 
 
           Login:      Senha:    
 
  
   
 
 

Institucional
Serviços
Programas e Projetos
Cursos e Eventos
Coopero por um Mundo Melhor
Canais de Comunicação
 
  

Sescoop/SP se reúne com Secretaria do Meio Ambiente em Brasília
30/08/2017

No dia 24 de agosto, profissionais do Sescoop/SP estiveram em reunião com a Secretaria do Meio Ambiente do Distrito Federal para conhecer melhor a política de resíduos sólidos da região. “Fomos entender quais são os obstáculos identificados e quais os avanços já obtidos”, explica o assessor de Relações Institucionais do Sistema Ocesp, Ricardo de Saboya.

Na ocasião, o assessor estava acompanhado da consultora do ramo Produção do Sescoop/SP, Priscilla Coelho, e os dois profissionais se reuniram com o subsecretário da Subsecretaria de Resíduos Sólidos, Jorge Oliveira, e com a coordenadora de Resíduos Sólidos da Subsecretaria de Resíduos Sólidos, Priscila Alvares.

Segundo Saboya, foram discutidos o modelo utilizado em toda a cadeia de resíduos sólidos no Distrito Federal: coleta, tratamento e destinação. “O termo chave para destravar o processo é a responsabilidade compartilhada de todos os atores da cadeia, seja o estado/município, cooperativas, empresas e organizações sociais”, destaca o assessor.

Ele destaca que no Distrito Federal diversas secretarias e órgãos do governo se juntam para tratar dos possíveis problemas colaterais de cooperativas de reciclagem – por possuírem um público de cooperados em vulnerabilidade social. “Isso garante que a cooperativa fique focada no seu negócio”, explica.

Essa foi a primeira reunião realizada entre o Sescoop/SP e a secretaria e a ideia é, a partir de agora, conhecer a realidade das cooperativas do DF na prática. “Ver como elas estão se organizando e realizando os processos da cadeia, visitando os galpões e verificando como está sendo o desativamento do lixão”.

Para Saboya, vale destacar que a reunião levantou pontos que são essenciais para que as cooperativas de reciclagem passem a ser encaradas como negócios viáveis e reais. “São elas: educação, constância no apoio, sentimento de pertencimento e empoderamento. E todas essas palavras estão presentes no dicionário do Sistema Ocesp”, conclui.


  
  
 
 
© Todos os direitos reservados ao SESCOOP/SP. Este material não pode ser publicado,
transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.